sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Acidente BR 174

Duas pessoas morrem carbonizadas em acidente na BR-174. Vítimas não foram identificadas

Nucom - PRF
DA REDAÇÃO
Um grave acidente aconteceu na manhã desta quinta-feira (16) no km 365 da BR 174, nas proximidades da cidade de Nova Lacerda (556 km de Cuiabá), duas pessoas morreram. Um caminhão colidiu frontalmente com uma Parati, com a batida os veículos se incendiaram e as vítimas morreram queimadas. Nenhuma delas pode ser identificada.
De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, Vilson Ribeiro da Silva, de 36 anos, motorista do caminhão, seguia de Vilhena (RO) para Douradina (PR) quando colidiu frontalmente com um veículo VW/Parati, placas JTK-0695/Várzea Grande/MT, que seguia de Nova Lacerda para Comodoro (639 km de Cuiabá).
De acordo com Vilson, ele seguia na rodovia quando se deparou com a Parati que transitava na contramão, ele disse que ainda que tentou desviar, mas não houve tempo suficiente. Os dois veículos colidiram frontalmente e a Parati acabou passando debaixo do caminhão. Após a colisão, os veículos incendiaram.
O motorista do caminhão foi levado para o Pronto Socorro de Nova Lacerda, e não apresentou nenhuma lesão.
Os bombeiros estiveram no local para controlar o fogo que se alostrou próximo à rodovia.
IDENTIFICAÇÃO
Os peritos que estiveram no local do acidente encaminharam os vestígios ao laboratório de biologia molecular da Politec/Cuiabá para que sejam extraídas amostras de DNA recolhidas do fêmur dos dois ocupantes da Parati. Essas amostras serão mantidas em banco de dados para futuro confronto e identificação de grau de parentesco. Além disso, os restos mortais serão preservados em uma funerária de Comodoro.
Conforme a assessoria da PRF, a Polícia Civil fez contato com o antigo proprietário da Parati, Edilson dos Santos Alves, mas ele informou que o veículo foi revendido para o Ronilson, que mora na comunidade de Taquaral, próximo à Santo Antônio do Leverger (32 km de Cuiabá), entretanto, não foi possível fazer contato com este.
A PRF pede que familiares ou qualquer pessoa que possa ajudar a identificar as vítimas podem se dirigir à Delegacia de Polícia Civil de Comodoro que está presidindo o inquérito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário